“Processamento auditivo é tudo o que fazemos com o que
ouvimos”


“Processamento auditivo é tudo o que fazemos com o que ouvimos”.
(LASKY; KATZ, 1983)
Os testes devem estar apropriados a:
Idade de desenvolvimento;
Habilidades cognitivas;
Nível de funcionamento linguístico;
Motivação;
Nível de alerta e potencialidade para fadiga durante o teste;
Língua nativa;
Sensitividade auditiva.
ASHA (2005) e BELLIS (2007)

Importante: os pacientes que sejam medicados para problemas cognitivos e/ou comportamentais, estejam fazendo uso da medicação durante a avaliação.
Fadiga e motivação podem afetar os resultados. É essencial que o fonoaudiólogo utilize estratégias para otimizar o tempo. Necessário também, monitorar o nível de alerta ao longo da sessão de teste.
Testes que exigem mais atenção devem ser realizados no início da sessão.
Necessário mais de uma sessão e/ou intervalos entre os testes.
ASHA (2005) e BELLIS (2007)


“Processamento auditivo é tudo o que fazemos com o que ouvimos”.
(LASKY; KATZ, 1983)
Os testes devem estar apropriados a:
Idade de desenvolvimento;
Habilidades cognitivas;
Nível de funcionamento linguístico;
Motivação;
Nível de alerta e potencialidade para fadiga durante o teste;
Língua nativa;
Sensitividade auditiva.
ASHA (2005) e BELLIS (2007)

Importante: os pacientes que sejam medicados para problemas cognitivos e/ou comportamentais, estejam fazendo uso da medicação durante a avaliação.
Fadiga e motivação podem afetar os resultados. É essencial que o fonoaudiólogo utilize estratégias para otimizar o tempo. Necessário também, monitorar o nível de alerta ao longo da sessão de teste.
Testes que exigem mais atenção devem ser realizados no início da sessão.
Necessário mais de uma sessão e/ou intervalos entre os testes.
ASHA (2005) e BELLIS (2007)